LEO facilita a rotina dos médicos e organiza fluxo de trabalho

Mais completos, precisos e conclusivos, os laudos estruturados facilitam a compreensão dos médicos solicitantes e contribuem para um diagnóstico mais eficiente e em menor prazo. Porém, o tempo gasto com digitação, muitas vezes, torna o processo cansativo e suscetível a erros.

Diante da necessidade diária de padronizar os laudos emitidos e aperfeiçoar o fluxo de produção, os médicos Luís Pecci Neto, Otto Wolf Maciel Carlos e Alexandre Martinelli Pereira investiram na criação de uma ferramenta para facilitar a rotina dos médicos na elaboração de laudos estruturados.

Com template composto de múltiplos módulos, o LEO guia os médicos na escolha de itens relacionados ao exame e patologia escolhidos. Através do LEO é possível elaborar laudo de radiografia, ultrassom, tomografia computadorizada e ressonância magnética. 

Ao abrir o modelo, o médico escolhe o método de imagem, a especialidade e a parte do corpo que serão analisados.  Na sequência, surgirá um menu com as patologias e alterações compatíveis com imagem que está sendo analisada.

A cada escolha que o médico fizer, uma árvore de decisão, baseada em protocolos recentes, fará surgir novos itens relacionados ao exame. A ordem com que os modelos aparecem é a mais natural e usada pelos médicos.

O texto do relatório é gerado simultaneamente de forma padronizada e sem repetição de palavras ou erro de digitação. Se preferir, o médico pode usar o sistema de reconhecimento de voz para ditar o laudo estruturado.

O LEO permite organizar o fluxo de trabalho, através de filtros de acordo com a sua especialidade, além de permitir criar uma biblioteca com as frases mais usadas no dia a dia, facilitando a rotina e aumentando a qualidade dos relatórios estruturados.